EconomiaEscolha do Editor

Tesouro concede mais um aval à CVA no valor de 110 milhões de escudos

Entra esta quarta-feira em vigor mais um aval concedido pela Direcção-Geral do Tesouro para um empréstimo de emergência junto a Caixa Económica, o terceiro desde novembro, no valor de 110 milhões de escudos, conforme a resolução n.16/2021 de 16 de fevereiro, publicado no BO. Este empréstimo destina-se ao pagamento dos salários em atraso.

O Governo justifica este novo empréstimo com a pandemia da Covid-19 que, afirma, provocou um impacto negativo significativo no sector da aviação, impondo serias restrições nas viagens e deslocações, conduzindo a estagnação no sector da aviação a nível mundial, como forma de contenção da pandemia do novo coronavírus. E a CVA não foi exceção.

 “A CVA viu-se obrigada a suspender as suas operações comerciais a 20 de março de 2020. Porém, dado a evolução da situação sanitária a nível mundial e, particularmente nos mercados de interesse da CVA, o período de suspensão foi sucessivamente alargado até hoje”, lê-se na nota.

Por conta disso, prossegue, a retoma das atividades da empresa está condicionada e a CVA está a enfrentar graves constrangimentos, entre os quais com o pagamento dos salários dos colaboradores, que requer solução imediata. É neste contexto que a empresa decidiu recorrer à este empréstimo junto da Caixa, no montante de 110 milhões de escudos.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo