EconomiaEscolha do Editor

TAP justifica preços praticados com níveis de oferta e procura

A TAP justifica os preços praticados pela companhia aérea – considerados exorbitantes pelos cabo-verdianos, e, por conta disso, estão a suscitar revolta – dizendo que estes flutuam diariamente, de acordo com os níveis de oferta e procura. A companhia vai ainda mais além ao dizer que “não existe qualquer preço desajustado desta dinâmica”.

Em resposta às indagações do Mindelinsite, a TAP desvaloriza a questão dos preços das passagens e opta por dizer que é a única companhia que durante a pandemia da Covid-19 serviu continuamente Cabo Verde e os cabo-verdianos, dando resposta às suas necessidades de ligações aéreas com o exterior.

A TAP tem actualmente uma oferta consistente de voos entre Portugal e Cabo Verde e anunciou já o aumento dessa oferta a partir de 31 de outubro, data que assinala o início do ‘Inverno IATA’ e a partir da qual a companhia vai disponibilizar dois voos diários entre Lisboa e Praia, um voo diário entre Lisboa e Sal e cinco voos por semana entre a capital portuguesa e S. Vicente”, lê-se na nota enviada pela Corporate Communications.

Por conta disso, prossegue, a TAP é a companhia que maior oferta de voos disponibiliza entre Cabo Verde e o exterior, com um total de 26 viagens por semana. Mais: é também um dos principais motores de desenvolvimento do setor do turismo em Cabo Verde. Quanto aos preços praticados, limita-se a dizer que estes “flutuam diariamente, de acordo com os níveis de oferta e da procura, e não existe qualquer preço desajustado desta dinâmica”.

A transportadora aérea recomenda, por isso, aos potenciais clientes a pesquisarem voos em flytap.com, de forma a verificarem as datas com disponibilidade de preços mais baixos e poderem reservar os seus voos, de acordo com essa informação.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo