DesportoEscolha do Editor

Estudantes do 4º de Educação Física e Desporto da Uni-CV recusam repetir estágio

Os alunos da turma do 4º ano do curso de Educação Física e Desporto da Universidade de Cabo Verde (FAED) recusam repetir o estagio pedagógico no próximo ano lectivo que arranca a 1 de Setembro. Dizem que, das 300 horas previstas, já cumpriram entre 98% a 100%, pelo que não entendem a exigência do Ministério da Educação para iniciarem um novo período lectivo entre  os meses de Setembro e Dezembro do corrente ano.

Em entrevista ao Mindelinsite, o porta-voz desta turma composta por 28 alunos, explicou que estão na recta final da formação, faltando apenas o estágio pedagógico. Teriam de cumprir 300 horas lectivas nos liceus da ilha. Mas, segundo a nossa fonte, normalmente acabam por fechar um ano completo. “Não somos professores. Temos um orientador e cada um fica com uma turma. Temos informações que os nossos colegas na Praia ministram apenas duas aulas semanais, enquanto nós aqui em São Vicente estamos nas escolas todos os dias”, conta. 

Acreditam que esta discrepância a nível da permanência nas escolas pode ter confundido o Ministério da Educação, que acabou por determinar que todos deviam continuar o estagio a partir do mês de setembro, até dezembro. “Sabemos que as aulas foram suspensas. Ministramos aulas para o 9º ano, que estão paralisados. Mas, se contabilizarem as aulas ministradas, as dos colegas que somos obrigadas a observar, já cumprimentos mais de 294 horas lectivas de um total de 300 horas do Plano Curricular.”

Estes alunos defendem que o ME deveria considerar concluído o estagio pedagógico, até porque é o próprio a determinar que devem cumprir um mínimo de 75% do total. Lembram ainda que os colegas das classes inferiores, 1º, 2º e 3 º, limitam a cumprir 75% do conteúdo previsto. Consideram, por isso, estender o estagio por mais três meses uma perda de tempo. “É mais um atraso para nós e um acréscimo de despesas. Temos colegas das outras ilhas, alguns com créditos que precisam começar a liquidar as suas contas, outros já têm filhos. Não queremos continuar.”

De acordo com o representante da turma, juntos, a turma fez uma exposição para a coordenadora adjunta da FAED em São Vicente, acompanhado dos relatórios individuais com discriminação das horas lectivas. Ela ficou de fazer um relatório geral e enviar para o ME para tentar ver a possibilidade de se dar o estagio por concluído. Mas estes estudantes optaram para fazer a mensagem chegar através desta denuncia. Alegam que não foram ouvidos a priori, pelo que esperam que isso aconteça agora.

“Cumprimos os conteúdos na quase totalidade. No caso dos alunos em estagio na EICM falta apenas um trabalho, que consiste n registo em video de uma aula e sua análise. É um trabalho similar ao que fizemos no primeiro trimestre com os colegas, em que observamos uma aula e fizemos uma analisar sobre o tempo e o clima da aula”, completa, alertando que, somando tudo o que fizeram este ano lectivo, ultrapassam de longe as 300 horas de estágios pedagógico exigidas pelo ME. 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar