CulturaEscolha do Editor
Tendência

Realizador Jean de Dieu vence concurso audivisual sobre símbolos nacionais

O realizador Jean de Dieu Gomes foi o vencedor do concurso nacional “Nossos Símbolos” lançado pela Associação de Cinema e Audiovisual de Cabo Verde. O anuncio foi feito ontem por nota de imprensa e, como confessa Jean de Dieu, mais conhecido por Djon d’TVEC, não ficou propriamente surpreso com a conquista do prémio. “Aqui não se trata de bazofaria, mas sim da consciência da abordagem feita no meu trabalho. Sou militar e sempre tive um grande respeito e ligação com os símbolos nacionais e o patriotismo. Essa relação ajudou-me neste trabalho. Além disso tinha alguns trunfos na manga como o acesso a imagens impactantes das Forças Armadas”, explica o cameraman.

O filme, intitulado “Simbolos Nacionais de Cabo Verde”, teve por base conversas entre professores e alunos do ensino secundario sobre a importância e o sentido dos simbolos, enriquecidas com depoimentos de oficiais das Forças Armadas acerca da instrução dos militares em relação a essa matéria. Entretanto, o realizador ressalva que usou imagens do juramento de bandeira, que, para ele, criam um forte impacto visual e informativo.     

Segundo Jean de Dieu, enfrentou alguns problemas na edição do trabalho, que poderia ficar melhor se não fossem os sucessivos bloqueios do computador. Mesmo assim ficou ciente de ter enviado para o concurso um material de qualidade.

O ex-profissional da TCV confessa que não tem por habito participar em concursos do género. Alias, esta é a segunda vez que aceita esse tipo de desafio e, por coincidência, ganhou sempre.

O concurso promovido pela ACACV aconteceu no âmbito do 45º aniversário da independência de Cabo Verde e teve como objectivo a educação comportamental do cidadão perante os símbolos da nação e ainda contribuir para interiorizar nos mesmos o significado das cores e design da bandeira, letras do hino e armas nacionais.

Foi atribuído ao primeiro lugar o prémio de 200 contos, ao segundo 150 contos e 100 mil escudos ao terceiro classificado. O segundo lugar coube ao filme “Identidade de um povo”, de José Correia, e o terceiro a Georgina Fernandes e João Paulo Gonçalves com o titulo “Nos bandera, nôs orgulho”. Os premiados receberam ainda um troféu em material acrílico com inscrição das letras do hino, bandeira e armadas nacionais e um diploma.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo