Cultura

Obras de Dex continuam expostas no espaço Manuel d´Novas

O artista plástico e artesão Eurico Ramos, mais conhecido por Dex, mostra os seus quadros feitos durante o confinamento resultante da pandemia da Covid-19 no espaço Manuel d´Novas, na cidade do Mindelo. A exposição vai estar patente até o dia 18 de abril próximo.

Dex conta que retrata nestas pinturas os seus sentimentos, a energia da sua terra, a natureza, a visa das pessoas e o sofrimento, uma inspiração que sente desde muito novo. “Já fiz mais de 20 exposições, sendo o último no Porto em Portugal. Depois do meu regresso à Cabo Verde, continuei a mostrar o meu trabalho nos cafés, mas não com tanto impacto como os primeiros.”

Mas este artista diz estar também envolvido em outros projectos, caso do Carnaval, que o têm impedido de fazer mais exposições. Sente também que a pandemia da Covid-19 ele e outros colegas que trabalham com arte. “Muitas coisas desapareceram com esta doença, mas surgiram outras inovadoras. Acredito que, depois do confinamento, vamos ter exposições muito criativas, porque muitos artesãos estão em casa a produzir.”

Dex afirma que, neste momento, os seus quadros têm pouca saída porque os temas escolhidos não são realistas. “As pessoas normalmente procuram algo que é óbvio, como por exemplo Monte Cara, batucadeiras e outras expressões culturais. Mas não me preocupo porque os meus quadros não são comerciais. São a minha própria identidade como pintor”, pontua.

Por isso mesmo, este artista deixa um agradecimento especial ao responsável do Manuel d´Novas, Eurico Évora, que cedeu o espaço para esta exposição, numa altura importante para a sua vida e, principalmente pelo momento que os artistas estão a viver por causa da Covid-19.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo