Atualidade
Tendência

São Vicente: Augusto Neves promete distribuir pelouros na próxima semana

O presidente eleito da Câmara Municipal de S. Vicente garantiu que está a trabalhar e que já na próxima semana, altura em que a autarquia mindelense terá a sua primeira reunião, irá distribuir os pelouros aos novos vereadores. Augusto Neves, que falava em conferência de imprensa hoje na cidade do Mindelo, afirmou ainda que nesta reunião vai apresentar o draft do orçamento para os vereadores poderem trabalhar as suas áreas específicas por forma a que, ainda no mês de dezembro, possa ter o Plano de Actividades pronto para aprovação. 

O autarca mindelense explicou que vai levar os pelouros prontos para aprovação nesta primeira reunião da CMSV, após discussão prévia com os vereadores eleitos. “Ainda não sei se todos os vereadores eleitos terão pelouros, mas espero que todos estejam disponíveis para trabalhar e dar a sua contribuição para o desenvolvimento desta ilha. Foi isso que prometeram na campanha eleitoral”, declarou Augusto Neves, garantindo estar aberto para trabalhar com todos pelo que não vai tolerar transferência de vereação por conta de outros compromissos. “Uma vez com pelouros, todos os vereadores terão competência para exercer”, alerta. 

O presidente desvalorizou, no entanto, a pretensão do vereador da UCID, António Monteiro, que apontou como apetecíveis os pelouros Social, Finanças e Urbanismo, mas mostrou-se disponível para absorver os projectos constantes das plataformas eleitorais dos novos eleitos, desde que factíveis de se colocar em prática. “Tudo que seja bom para S. Vicente iremos absorver. Os vereadores terão autonomia na sua gestão, sendo que todos os planos serão discutidos na Câmara e apresentados na AM para aprovação”, disse, antecipando como prioridade deste mandato a implementação de um projecto de construção de casas para jovens na ilha. “Iremos trabalhar na organização das construções clandestinas, mas também iremos iniciar a construção de residências para jovens e também continuar com o projecto de habitação social para as pessoas mais carenciadas”, detalhou Neves. 

Instado a precisar como pretende trabalhar com as demais forças políticas quando mantém um discurso agressivo, apelidando os seus pares de “abutres”, “aves de rapina”, “casybodistas”, “assaltantes” e “viajantes”, o autarca ironiza e diz que foi até “muito moderado”. “Falei apenas a verdade. É esta a linguagem que a população entende. E, é verdade, um já foi para Praia, outro vai voar para as legislativas. Não podemos enganar a população. Não faço isso. Assumi um compromisso com a população, ganhando ou perdendo”

Em jeito de remate, o autarca mindelense afirma que não se constrói uma ilha com promessas, fugas e enganos. Entende que o desenvolvimento de São Vicente só se consegue com trabalho árduo, feito a partir desta ilha. 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo