Escolha do EditorSocial

Neves diz que passagem de ano na Rua de Lisboa vai evitar junção em festas particulares

O edil Augusto Neves justificou a decisão da Câmara Municipal de São Vicente de realizar a tradicional festa de Fim de ano na Rua de Lisboa como forma de evitar aglomerações nas festas particulares. Mas o presidente garantiu que todas as condições de segurança serão asseguradas e, inclusive, utilizar esta festa para incentivar a vacinação dos jovens.

O anúncio de que este ano vai haver festa na Rua de Lisboa foi ontem, em entrevista à TCV, tendo o edil inclusive Neves avançado com o nome de Djodje como cabeça-de-cartaz e prometeu vários outros artistas cujos nomes serão avançados em breve. Para o edil, a festa de passagem de ano na Rua de Lisboa será mais um instrumento para incentivar os jovens à vacinação.

Neves diz acreditar que, se a CMSV não realizar a festa na Rua de Lisboa, as pessoas irão participar das particulares, promovendo mais aglomeração e em espaços fechados, pelo que o cenário será muito mais grave. “Todos sabemos que ninguém vai ficar em casa”, sentencia, realçando que Rua de Lisboa é um espaço aberto e a CMSV vai garantir a segurança sanitária.

“Estamos a equacionar, junto com a Delegacia e os diversos centros de Saúde, colocar pulseiras. Os jovens vão na DS, fazem a vacinação e recebem a pulseira, que garante a sua entrada na Rua de Lisboa. É uma questão de também podermos fazer as festas porque estão aqui muitas pessoas, sobretudo emigrantes em gozo de férias. Se trancarmos tudo vai ser complicado”, assevera o presidente da CMSV, para quem é impossível fugir da realidade da pandemia. “Temos é de saber viver com a Covid-19 e sermos criativos”, acrescenta.

Mas engana-se quem pensa que São Vicente é um dos concelhos livres do vírus do Sars-Cov-2. Aliás, ontem, o Ministério da Saúde anunciou, em comunicado, duas novas infecções na ilha em 126 amostras e três pessoas recuperadas, baixando para sete casos activos.

Em Cabo Verde foram registados 16 positivos em 579 resultados e seis pessoas que estavam em isolamento por causa do vírus tiveram alta. Os concelhos onde a situação é mais preocupante neste momento são Praia (23 activos), Porto Novo (20) e Ribeira Brava de São Nicolau (15). 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo