Social
Tendência

Jeremy Amador, um jovem ávido por apreender e aprimorar sua paixão por fotografia

É um jovem que não passa despercebido, até porque está quase sempre com a sua máquina fotográfica pendurada no pescoço. Seu nome é Jeremias Amador, de 26 anos, mais conhecido por Jeremy. Nasceu na ilha de Santo Antão e fixou residência em São Vicente, mas já está de malas feitas para Santiago para trabalhar em regime de exclusividade com fotografia e continuar a aprender.

Ao Mindelinsite, este jovem conta que descobriu o gosto pela fotografia de forma expontânea. Depois de concluir o serviço militar obrigatório, no regresso à casa, começou a prestar atenção nas paisagens durante a viagem de barco. Ficou fascinado, mas não conseguia registar as imagens para posteridade. “Logo que cheguei em casa, me inscrevi em um curso de fotografia e multimédia e comecei a aprender a fazer fotos. O próximo passo foi adquirir uma câmara, um Canon 1300 D”, relata Jeremy. 

A satisfação foi enorme. Desde então começou a investir mais e a aprimorar a sua técnica hoje exibe com orgulho o seu Cannon 7D. “Comecei a fazer fotos com uma lente de 85 milímetros e a diferença foi abismal. Mas queria ir mais fundo, então resolvi fazer um novo curso de fotografia, até porque nunca recebi o certificado do primeiro, que me permitia atestar os meus conhecimentos.”

Apesar dos conhecimentos, este admite que ganhou uma outra perspectiva com a formação recente, na Organização das Mulheres de Cabo Verde. E hoje se apresenta como um fotógrafo multifacetado porque, a par das paisagens, trabalha com todo o tipo de clientes. “Sou freelancer e vivo da fotografia. Sou chamado para fotografar casamentos, baptizados, aniversários, mas também eventos como concursos de miss, Soncent na Coração, I Love Cabo Verde, I Love Porto Novo e Son Jon Party. Foram experiencias muito positivas porque aprendi muito com outras pessoas também”, enumera. 

Mas a sua ambição é ir ainda mais longe porque, como faz questão de frisar, hoje é um apaixonado por fotografia. Chegou aqui sem nunca estabelecer metas, mas agora sonha grande. “Cheguei até aqui e agora quero atingir novos patamares. É algo que levo muito a sério. Quero ir para além das fronteiras de São Vicente e, quem sabe, de Cabo Verde”, afirma este jovem, que antes de ser fotógrafo, trabalhou como recepcionista de um hotel em São Vicente e em outros lugares.

O diferencial desde jovem fotógrafo é que, admite, está sempre avido por aprender, até porque foi assim que foi ganhando experiencia, caso do fotógrafo Mike Miller, que tem como um dos seus ídolos desta profissão. Jeremy parte esta sexta-feira para a ilha de Santiago para escrever um novo capitulo desta história, que espera continuar a ser de muito sucesso. 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo