Escolha do EditorSocial
Tendência

Dobro de ocorrências, mas com pouca gravidade: PN faz balanço “muito positivo” de operação Natal e Fim-de-ano em segurança

O Comando Regional da Polícia Nacional de São Vicente garantiu hoje em conferência de imprensa que objectivos preconizados com o plano “Natal e Fim-de-ano em segurança”, foram alcançados, ainda que tenha havido um aumento de ocorrências em relação ao ano findo, de 163 para 310. Mas foram crimes de ofensa a integridade física, mas de pouca gravidade.

O balanço foi feito na tarde de hoje pelo subintendente da PN Albertino Cruz, que garantiu que estiveram nas ruas do Mindelo desde o dia 15 de dezembro até hoje 220 efectivos afectos à Ordem Pública, Fiscal e Marítima. Durante esse período, foram registados 210 denuncias. “No que tanque aos crimes contra pessoas, registamos 79 denuncias, sendo 41 por ofensa a integridade física, 21 por ameaças e 6 por VBG. Foram registados ainda 131 autos de denuncia contra o património com destaque para os crimes de furtos e roubos, sendo 65 por furtos dos quais 23 em residência, 16 na via publica, 14 em viaturas e 12 em estabelecimentos comerciais”, detalha, realçando que os roubos foram 48, sendo 26 na via publica e 22 em residências. 

Cruz prossegue dizendo que o serviço de emergência recebeu 1254 solicitações, atendidos pelos serviços de Piquete, Corpo de Intervenção e BAC. Foram detidas 78 pessoas, dos quais 50 para efeitos de identificação e 38 que foram presentes ao Ministério Publico por crimes de posse de armas brancas, estupefacientes, ofensa a integridade física, roubo na via pública, em residência, brigas, condução sob efeito de álcool ou sem habilitação.

“A nível do Transito, tivemos 45 acidentes de viação, que resultaram em 12 feridos ligeiros e 5 com alguma gravidade, e 1 morte por queda de bicicleta. Foram fiscalizados 749 veículos, dos quais 35 foram apreendidos por infracções várias e aplicadas 56 coimas no valor 530 mil escudos. Foram detidos 6 indivíduos, 4 por condução sob efeito de álcool e 2 por falta de habilitação”, realçou este Subintendente da PN em S. Vicente 

Máscaras na via pública

Cerca de 3.500 pessoas foram fiscalizadas por causa do não uso de mascaras faciais na via publica em S. Vicente, consumo de bebidas alcoólicas, aglomeração e distúrbios e aplicados no valor de 24 mil escudos, indica Albertino Cruz, que considera no entanto que, com base nestes dados apresentados, a quadra festiva de Natal e Fim-de-ano em S. Vicente decorreu de forma tranquila e com civismo por parte da população, o que facilitou o trabalho da Polícia Nacional no terreno. 

“Os casos apresentados são rotineiros, sem algo de extraordinário que pudesse manchar o trabalho desenvolvido pelo Comando Regional da PN. Queremos louvar aqui o empenho dos os efectivos, pois cumprimos os objectivos preconizados”, assegura, destacando o facto de 8 equipas terem estado em permanência no terreno a fiscalizar os bairros e zonas de Salamansa, Calhau, Baía das Gatas e Norte de Baía. Destaca igualmente o trabalho preventivo feito pela IGAE nos estabelecimentos comerciais, restaurantes e bares, que cumpriram todas as determinações. 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo