Escolha do EditorSocial

CMSV faz melhorias, mas vereador diz que SV já demanda novo cemitério

A Câmara Municipal de São Vicente está a executar obras de construção e de reabilitação no Cemitério Municipal para proporcionar melhores condições de trabalho aos seus colaboradores e de funcionamento desta infra-estrutura que recebe diariamente muitos visitantes, de entre os quais estrangeiros. Entretanto, não obstante estas intervenções, que vão ter a partir de agora um carácter permanente, o vereador José Carlos da luz afirma que a ilha já demanda um cemitério novo. 

De acordo com este autarca, logo que assumiu este pelouro visitou o Cemitério Municipal e percebeu muitas necessidades. “Inicialmente pensei em construir um refeitório para os nossos 35 funcionários e demais colaboradores fazerem as suas refeições porque comiam ao ar livre. Mas depois avançamos para a construção de raiz de um espaço multiuso com refeitório, balneário masculino e feminino, sala de reunião, arrecadação para guardar os equipamentos e cacifos. O edifício tem ainda água canalizada e luz eléctrica” detalha José Carlos.

Com esta intervenção, afirma, pretende a edilidade oferecer melhores condições de trabalho no cemitério, mas também mais dignidade aos trabalhadores para desenvolverem cabalmente as suas actividades. “Terminada esta construção, decidimos avançar com outras intervenções, nomeadamente erguemos alguns muros que estavam caídos, restauramos alguns covatos, tendo em conta que muitas pessoas compram mas, por alguma razão, não fazem a sua manutenção. A CMSV decidiu chamar a si esta responsabilidade” , assegura este entrevistado.  

Tudo para, diz o autarca, ter um cemitério mais organizado, tendo em conta que o espaço é visitado diariamente por muitas pessoas. Na mesma linha, segundo José Carlos, a CMSV decidiu renovar a toponímia do cemitério, ou seja, criar novos arruamentos, renovar o calcetamento das existentes e actualizar as identificações das ruas. “Vamos colocar placas mais chamativas que já estão a ser confeccionadas com números das ruas por forma a ajudar as pessoas a localizar os túmulos dos seus entes queridos. Temos ainda um projecto de informatização do cemitério que está neste momento a receber os ajustes finais para termos o espaço mais organizado”, anuncia.

Todas estas obras e intervenções estão a ser suportados pelo orçamento municipal, com apoio de alguns parceiros. Mas a CMSV já pensa em montar uma equipa de obras para requalificar e fazer a manutenção permanente do cemitério, garante José Carlos, numa altura em que, admite, a procura por covatos para compra é enorme. “Mais de 80% das covas são privadas, ou seja, foram compradas como homenagem dos parentes aos seus familiares. Temos estado a arranjar espaços, mas o cemitério já não responde. A solução passa por construir um novo cemitério em S. Vicente.” 

De referir que, para além dos 35 trabalhadores contratados da CMSV, laboram no Cemitério Municipal vários colaboradores autónomos, pessoas que ganham o seu pão a construir e a regar os covatos. O vereador responsável pela gestão do cemitério explica que são pessoas conhecidas e com os quais a Câmara Municipal mantém uma boa relação e, por isso, é-lhes permitido a entrada no espaço. “Com esta organização, poderemos também controlar melhor quem é quem no cemitério, sendo que é dali que estes colaboradores tiram o seu sustento”.  

Fotos: CMSV

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo