Pub.
Pub.
Cultura

“Pe na txon Design” apresenta moda sustentável e customizada no Kavala Fresk

O Projecto “Pe na Txon Design”, constituído por cinco alunas do curso de Design da Escola Internacional de Arte, Tecnologia e Cultura (M_EIA) em São Vicente, vai aproveitar o Kavala Fresk Festival (KFF) para apresentar um desfile de moda sustentável e customizada. São peças para o dia-a-dias e para pessoas consideradas “normais”, feitas a partir de restos de tecidos e roupas que seriam descartadas, que ganharam nova vida.

“Vamos fazer um desfile relacionado com o ambiente, seguindo as determinações da organização do KFF. Como já trabalhamos este tema foi natura. A técnica que utilizamos é o pachword, que é a reutilização dos desperdícios que vamos buscar nas costureiras ou roupas que normalmente são descartadas”, explica a porta-voz do grupo Wandira “Wandz” Dias.

Publicidade

Ao todo serão 20 peças vintage e actuais, misturados estes dois estilos que estas cinco amigas, finalistas do curso de Design, vão apresentar aos mindelenses. Trata-se de um projecto que começou dentro do M_EiA, na disciplina Têxteis, ministrada pela professora Lavínia. “Decidimos continuar porque foi algo que nos interessou. Algumas de nós já fazíamos as nossas roupas, então adaptamos esta técnica para confeccionar outras peças”.

O diferencial, diz Wandz, é que as suas roupas fogem do modelo padrão de beleza das passarelas, pelo que podem ser utilizadas em qualquer ocasião e por pessoas “normais. “São peças que podem ser utilizadas na escola ou na rua e por qualquer pessoa porque não têm um padrão definido. Vamos ter variedades, desde calças, camisas, vestidos, etc. O propósito é mostrar que podemos utilizar desperdícios para fazer as nossas próprias roupas.”

Publicidade

Já para Djamila Santos esta é uma colecção que tem a ver com Cabo Verde e com aquilo que é nosso. “Vamos mostrar aquilo que temos e somos, reutilizando tecidos e roupas. As nossas peças podem ser utilizadas para ir a qualquer lugar, o que tem despertado o interesse das pessoas, sobretudo através da nossa página no facebook, que é onde mostramos a nosso trabalho. As pessoas gostam e pedem para reproduzir alguma peça. ”

O trabalho destas cinco amigas, que é visto como sendo inovador, já foi apresentado também no Fashion Week, em um desfile de Halloween e num outro no UniMindelo sobre “Empreendedorismo”. Dizem que já venderam algumas peças, mas normalmente trabalham por encomenda. “As pessoas que nos procuram querem peças únicas e personalizadas. Como trabalhamos com pachword dificilmente podemos fazer duas peças iguais”, pontua.

Publicidade

A moda sustentável e customizada tem vindo a ganhar espaço, o que justifica a sua presença no KFF. Utiliza como matéria prima restos de tecidos e roupas que seriam descartadas. Com isso, promove a reciclagem de materiais, evita o descarte inadequado e o consumo exagerado.

Constânça de Pina

Mostrar mais

Constanca Pina

Formada em jornalismo pela Universidade Federal Fluminense (UFF-RJ). Trabalhou como jornalista no semanário A Semana de 1997 a 2016. Sócia-fundadora do Mindel Insite, desempenha as funções de Chefe de Redação e jornalista/repórter. Paralelamente, leccionou na Universidade Lusófona de Cabo Verde de 2013 a 2020, disciplinas de Jornalismo Económico, Jornalismo Investigativo e Redação Jornalística.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo