AtualidadeEscolha do Editor

Rescaldo da visita do PM: MpD em São Vicente “tenta puxar brasa à sua sardinha”

A Comissão Política do MpD em São Vicente convocou a imprensa hoje no Mindelo para fazer o balanço da visita de quase todo o elenco governamental a esta ilha, chamando para si um protagonismo que, a priori, é do Executivo. Coube a Maria da Luz Delgado analisar programa cumprido, com destaque para o encontro com os jovens, as inaugurações de projectos no sector da saúde e da estrada cidade-Baía das Gatas. Esta aproveitou para lamentar e condenar “veementemente” os “actos de vandalismo” nesta via e deixou recados aos que “andam pelos bairros em claras acções de populismo e a usar os mais vulneráveis”, recusando-se, no entanto, a apontar para quem se direcionam as críticas feitas.

De forma detalhada, Maria da Luz Delgado listou os encontros, as visitas, as deliberações saídas do Conselho de Ministro Especial e da reunião dos Negócios Estrangeiros da CPLP realizada em São Vicente e falou dos projectos apresentados e inaugurados, com ênfase para a estrada cidade-Baía das Gatas. Acções que, afirma, mostram que se está a trabalhar arduamente para resolver os problemas de São Vicente e de Cabo Verde, pelo que, defende, todos devem ter uma atitude positiva e acreditar porque “este Governo já mostrou competência e tem rosto humano”.  

Nesta lógica, lamentou e repudiou os “actos de vandalismo” nessa estrada e pediu as pessoas para não se deixarem levar por aqueles que pouco fazem, que não apresentam propostas credíveis e nem alternativas para os problemas existentes. “Estes que se autoproclamam amigos de S. Vicente têm de se posicionar e enfrentar a realidade. A população quer que apresentem soluções, quer obra feita. Dizem amar esta ilha e querer o seu bem, então que trabalhem neste sentido. Desafiamos todos aqueles que assim o dizem para mostrarem o seu talento. Não é só andar pelos bairros em acções de populismo e usar os mais vulneráveis para exporem as suas frustrações pessoas e insucessos profissionais”, critica Maria da Luz, estendendo o apelo ao povo de São Vicente, que desafia a confiar no Governo e na CMSV.

Instada a nomear quem são os “populistas” a que se refere, a membro da CPC do MpD disse que fala de quem está a fazer estes actos. “Não posso afirmar quem são porque não tenho provas. Quem estiver, ouvirá a mensagem e perceberá”. Quando perguntada por que só agora o seu partido resolveu posicionar-se, Maria da Luz garantiu que esta reacção é na sequência dos actos de vandalismo verificados no dia da inauguração da estrada.

Quando questionada se o MpD não deveria esperar os resultados da investigação já que a ministra das Infraestruturas disse que entregou o assunto à Polícia Judiciária, esta afirmou que isso não invalida que os partidos se posicionem. “Porque não sabemos quem fez as pinturas, apelamos a consciência das pessoas e para não se deixarem influenciar. Sabemos que isso acontece. Alguém está a influenciar estas pessoas, mas não podemos confirmar quem. Temos de agir com a nossa própria cabeça. Por isso pedimos que tenham actos de civismo e conservem aquilo que é de todos. Como partido político não podemos culpar ninguém.”

Constânça de Pina

Foto: Homemfeito.com

Mostrar mais

Artigos relacionados

9 Comentários

  1. Sabes que não estás preparada para fazer análises, por isso, deverias te circunscrever a relatar factos.
    Essa coisa não é só,entrar num partido e logo virar competente.
    O teu nlível de escolaridade e conchecimento permitem-te chamar de vândalos a pessoas que escreveram duas palavras numa estrada.
    Não vês televisão? Nunca viajaste por este mundo fora?
    Ou simplesmente é só a vontade de falar mal?
    A mancha de inqualificação nesta terra começa a vir ao de cima, agora que os militantes e simpatizantes fanáticos começaram a se mostrar.

  2. É com tristeza que ouvi essas barbaridades desta Senhora na RCV hoje de manha.
    Uma crianca é projectada da estrada , mas a madame nao ta nem aí, para a aflicao das pessoas da localidade de lameirao.
    E ficou provado que a iniciativa partiu dos moradores, para chamar a atencao as autoridades e aos governantes.
    Pergunto a essa Senhora se escrever nas estradas, muros e outros lugares
    ” Viva MPD”
    ViVa PAICV”
    Viva UCID”
    Não pode ser considerado vandalismo.
    ponto Final e Basta

  3. “Atos de vandalismo” Os atos de vandalismo são sempre condenáveis mas os piores têm sido praticados pela Câmara Municipal de São Vicente com a destruição do património histórico desta Cidade para favorecer determinados interesses pelo que os maus exemplos vêm de cima.

  4. HONESTAMENTE QUEM EH ESSA SENHORA PARA VIR FAZER RESCALDO DO QUE QUER QUE SEJA E ESSA CONVERSA DE VANDALISMO JA CANSOU ARRANJAM OUTRO. VANDALISMO EH O QUE ESSE GOVERNO FAZ AOS COFRES DO ESTADO TRASENDO CENTENAS DE PESSOAS PARA VIREM PARODIAR EM SAO VICENTE. DEVIAM ERA TERE VERGONHA, EM CHA DE NORTE, SAO ANTAO PESSOAS A PASSAREM FOME PORQUE A BOMBA DE AGUA AVARIOU DESDE ABRIL, O QUE FEZ COM QUE AS 50 FAMILIAS PESSOAS PERDESSEM TODO O CULTIVO. SO O CUSTO DA VIAGEM DE UM MINISTRO DAVA PARA ARRANJAR A BENDITA BOMBA.

  5. Gente que viu outras pessoas entrarem na politica e resolveu imitar para ficar igual com a malta, é nisto que dá.
    Falar sem qualquer orientacao e sem qualquer profundidade.
    Alias, ela esteve lá para ler.

  6. se fossem pessoas dignas e um partido do povo como vcs tem dito teriam feito um visita a lameirao antes de fazer esse balnço,talvez antes desse ” vandalismo ” que nos chamamos de “chamada de atenção ” quase ninguem do MPD conhecia Lameirão e continuam sem conhecer por ngm teve a coragem de vir ao terreno saber quais foram os factos que levara a população a fazer isso..O Augusto Neves conhece e frequenta muito a zona (talvez na hora dos copos não se trata de politica???)não conpreendo essa indiferença

  7. A Sokols promove manifestações e todo o tipo de acções para combater o centralismo, defender a regionalização, reivindicar transportes marítimos e aéreos e tudo o mais que considera como seu direito e dever cívico.
    O MPD, em virtude dessa disputa patética e por vezes desordeira e de baixo nível até no parlamento, promovida entre ele e o PAICV, ingenuamente e arrogantemente, resolveu assumir as dores, sem saber do quê nem de quem.
    E para dar um cariz de verdade a essa dor, decidiu atacar por todos os lados.
    A parva ideia é: atacar a Sokols, para que o PAICV não venha a tirar proveito.
    E para isso, temos presenciado essa sequencia inacabável de teorias, análises e conclusões das mais ridículas e desonestas emanadas pelos militantes e simpatizantes fanáticos do MPD.
    Que tirem o cavalinho da chuva os que possam pensar que se fosse com o PAICV no poder, seria diferente.
    Seria a mesma coisa! Aliás, mesmo na oposição, não confiamos nele, que na verdade, está na origem de tudo isso.
    E o resultado desta atitude tão precipitadamente e irresponsavelmente arrogante, tão ensimesmada, tão sínica, tão desonesta, tão oportunista, tão cheia de armadilhas destes militantes e simpatizantes fanáticos do MPD, para aniquilar o grupo cívico Sokols, sem pensar que poderiam estar a prejudicar o processo do país no sentido de consolidar mais um passo, rumo à justiça, à liberdade, ao derrube de dogmas, dizia, o resultado dessa atitude foi ironicamente, o início da formação inesperada dum ambiente de antipatia para com esse partido.
    E essa da Maria da Luz, então achou que poderia tomar boleia na onda ilusória de domínio e escárnio para se aparecer. Só que por azar, diz asneiras atrás de asneiras e repete disparades que ouviu na tentativa de cconstruir slógans.
    Esta atitude, é precisamente aquela que desde há muitos anos vem deteriorando paulatinamente a nossa sociedade por tentar descredibilizar e desacreditar a todos aqueles que pensam primeiro na sociedade e só depois nos (seus) partidos.
    No meu entender, a Sokols (com as suas armas) está a sugerir, que se germine na sociedade, de forma consistente, uma força social que ponhe em sentido qualquer partido político que venha com a sua arrogância e com os velhos vícios tão destrutivos como os de que padecem os partidos actualmente existentes no país.
    E a Sokols, não pode desistir de continuar a ser o guardião e o fiscal das falcatruas já naturalizadas e cristalizadas por esses partidos.

  8. Para ser politico nessa terra não basta não ter vergonha na cara. A pessoa deixa de ser gente para submeter a jogada politica. Em Cabo Verde qualquer incompetente tem lugar garantido na politica. Basta falar asneira, não ter opinião própria, vender alma ao diabo, ser serviçal dos lideres para que a sua vida comece a melhorar a custa das outras. Coitada dessa senhora, deveria estar a cuidar da sua casa e da família em vez de estar aqui a defender o partido que ela nem sequer beneficia de migalhas.

  9. O Augusto Neves que tanto gosta de insultar e chamar nomes às pessoas (como “mascrinha de cu pelóde”, catxurrim lau lau, etc), já se viu ao espelho com atenção?
    É que eu, quando olho para ele, fico com a firme convicção de estar a olhar para um “LEITÃO”.
    Olhem com atenção e digam-me se não é!
    A únIca dúvida que me fica, é se é do tipo “leitão da bairrada”, do tipo, “porca parida” ou do tipo “Txuk na txker”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo