Atualidade
Tendência

Amadeu Cruz anuncia arranque do próximo ano lectivo a 19 de Setembro

O Ministro da Educação anunciou hoje no Mindelo o início do ano lectivo 2022/2023 a 19 de Setembro próximo em todo o território nacional e para os níveis do ensino pré-escolar, básico e secundário. Já o arranque do ano académico no ensino superior seguirá calendário próprio. Amadeu Cruz, que discursava na abertura do Conselho Alargado do Ministério em São Vicente, revelou ainda que a cerimónia central de abertura do ano lectivo decorrerá na cidade de São Filipe, ilha do Fogo. 

Segundo este governante, o encontro de São Vicente realiza-se, de forma desconcentrada, um ano após a última reunião do Conselho Alargado do Ministério realizado em Assomada, onde foi tomada a “corajosa decisão” e adoptadas medidas que visaram o início da normalização do funcionamento das escolas e do sistema educativo, num contexto de incertezas devido a pandemia da Covid. “O Sistema Educativo foi desafiado a encontrar e pôr em prática estratégias educativas integradas que permitiram a retoma das aulas em regime presencial e com carga horária completa, para viabilizar a recuperação dos conteúdos e realização das aprendizagens ainda em contexto de prevalência da Covid”, lembrou.

Para Cruz, o sucesso deste ano lectivo prestes a terminar se deve ao envolvimento dos professores e da comunidade educativa. Neste sentido, enalteceu o trabalho realizado e encorajou a todos a prosseguir na mesma rota de responsabilidade, profissionalismo e dedicação. Destacou a confiança que os encarregados de educação depositaram no sistema, o que permitiu que os alunos tenham frequentado a escola com assiduidade e reduzida incidência do abandono escolar, e o suporte dos parceiros, nomeadamente o Sistema das Nações Unidas, Banco Mundial e Sistema Nacional de Saúde. 

O ministro voltou a incidir na consolidação da reforma do ensino básico, com o incremento da formação contínua, pedagógica e de superação técnico-científico e dos professores, e a avaliação do sistema para reforçar os aspectos quantitativos com vista a assegurar aprendizagens essenciais de forma sólida, promovendo a inclusão e o sucesso escolar. Referiu igualmente a reforma do Ensino Secundário, agora seguindo as linhas orientadoras constantes do documento conceptual e as diretrizes do desenvolvimento curricular que constam do pacote legislativo já aprovado em sede do Conselho de Ministros e que será socializado neste concelho alargado. 

Paralelamente, frisou, está em curso o processo de reestruturação do sistema de formação de professores, com o foco na consolidação da formação contínua e em exercício, que propiciará aos docentes oportunidade de actualizarem os seus métodos pedagógicos de ensino e de avaliação e os seus conhecimentos científicos. Está também em andamento a conceptualização da reestruturação do sistema de comunicação e informação, com incidência nas tecnologias digitais, a consolidação da rádio educativa, a implementação efectiva da televisão educativa e a criação de uma Rede Tecnológica de Formação à Distâncias para apoiar a implementação do sistema nacional de formação de professores e, ao mesmo, tempo provocar o incremento da transformação digital na Educação, anunciou.

A par de todas estas medidas, Cruz garantiu que o Governo vai continuar a regularizar as carreiras dos professores e dos agentes educativas e anunciou a adopção este ano do Caderno de Orientações Gerais de funcionamento do próximo ano lectivo integrando as orientações pedagógicas, calendário lectivo, medidas de combate à COVID, programação e realização de actividades de formação contínua de professores, projeção da articulação interministerial conducente à realização dos jogos escolares a nível nacional, bem como os novos planos curriculares do ensino secundário e respetivo cronograma de elaboração e distribuições dos programas e dos recursos didáticos concernentes. 

Terminou saudando a iniciativa do Secretário-Geral das Nações Unidas de realizar a Cimeira Mundial da Transformação da Educação, em setembro, à margem da Assembleia-Geral dessa organização e declarou o emprenho do ME na organização e participação de Cabo Verde nessa cimeira mundial.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo